Wiki de beleza: Blush

Um dos itens básicos da maquiagem, o blush dá cor às maçãs do rosto e pode ser usado para efeitos de volume. O ruborizador foi muito conhecido em décadas passadas pelo nome em francês - rouge, que significa vermelho. Vamos falar um pouco sobre seus usos, a história do blush e os tipos de textura e acabamento que podemos encontrar hoje em dia.



Mulher ruiva de pele branca rosada aplicando blush de tom pêssego com pincel próprio para maquiagem


Para que serve um blush?

O blush, palavra inglesa para ruborizado, é um cosmético de tons, no geral avermelhados, que é usado nas maçãs do rosto. Ele pode ser usado para criar o efeito de rubor, quando a circulação sanguínea resulta em bochechas vermelhinhas, ou para simular o efeito do sol na pele. Há também blushes usados em maquiagens com foco em contorno que são especialmente iluminados para aumentar a percepção dos ossos zigomáticos, a parte mais saliente da face.

Um pouco da história dos blushes

O blush é um dos itens de maquiagem mais antigos do mundo. Estima-se que humanos usam elementos para ruborizar as bochechas desde cerca de 3000 a.C. Produtos para dar cor ao rosto fazem parte de diversas culturas. Foram populares, por exemplo, na Grécia antiga em misturas botânicas e minerais com essa finalidade ruborizadora que constam em registros que datam de 5 a.C.

De misturas vegetais de flores, frutas, argilas e minerais, as fórmulas foram se aprimorando até que no século 18, Alexandre Bourjois criou o Rouge Fin de Theatre, uma mistura pastosa com pigmentos de beterraba que era inicialmente uma maquiagem para teatro.

Consta que em diversas civilizações, incluindo a europeia, as mulheres eram desestimuladas a usar maquiagem e o blush foi banido em muitos períodos. No século XX, seu uso foi se popularizando e as opções de textura foram aumentando. Nos anos 1980, passam de vez a integrar a necessaire das mulheres. O nome blush, do inglês, passa então a ser a forma internacional de se referir ao item.

Tipos de blush e suas formulações

Assim como as bases, os blushs podem se apresentar em diversas formulações, tanto com em pó, como líquidos, cremosos ou em mousse. Blushes são formulados de forma similar a bases de maquiagem. Veja no nosso post: Wiki de Beleza: bases a lista completa de ingredientes comumente utilizados nesse tipo de produto.


Tipos de texturas de acabamento de blushs

Os blushs podem ter acabamentos com efeito iluminador ou matificador. Os blushes iluminadores têm partículas de brilho que refletem a luminosidade e garantem um aspecto viçoso à pele. Esse tipo de blush é usado também para efeitos de luz e sombra e criação de volume.

Os blushes matte, por sua vez, são usados para criar um efeito mais aveludado ao rosto. Sua textura opaca pode também ser usada para makes leves e sutis. Em tonalidades terrosas pode ser usada para efeitos de contorno, por exemplo.


Como escolher o blush?

Para escolher blushes, é preciso levar em consideração tanto características da pele, como também da ocasião, claro.

A partir do tom de pele, é interessante buscar blushes que equilibrem com o subtom da cútis. Nossa founder Carolina Habeyche, explica um jeito fácil de escolher a cor do blush para ficar bem natural e harmonizar com o tom da pele. "Observe a tonalidade original do seu lábio e a partir dele busque um tom similar para o blush". A famosa cor de boca não é uma cor única. "Cada pessoa tem um tom no lábio, algumas tem tons rosados, outras mais ameixa, mais amarronzado ou mais avermelhado", explica Carolina.


Pensando na ocasião que será usada a maquiagem, no geral, opta-se por blushs iluminadores para maquiagens noturnas e blushes opacos para looks diurnos. Essa não é uma regra fixa, mas serve como base para uma escolha assertiva.


Como aplicar o blush

Na hora de aplicar o blush, se o desejo é um efeito natural, é importante que a aplicação seja suave e bem esfumada.

Carolina Habeyche também nos indica ter atenção ao fazer aquele movimento de biquinho para encontrar onde aplicar o blush. "O lugar embaixo da maçã do rosto, é um local para aplicação de um pó mais escuro, um lugar de contorno para dar um efeito de profundidade."

Por isso, ela sugere que a expressão facial pra acertar o lugar do blush seja um sorrisinho. "Para um efeito bem natural, eu gosto do blush bem em cima da maça do rosto. Você dá uma risadinha e a parte que sobe, aquela bolinha, ali é onde você deve aplicar o produto."

Ela explica que esse ponto é justamente onde fica vermelho em situações de rubor natural. É também um ponto alto dos ossos da face. Por isso, quando nos expomos ao sol, ficamos com essa parte corada. O truque final para um efeito solar e saudável é usar o que sobrou de blush no pincel e aplicar de levinho nos outros pontos altos do rosto: ponta do nariz, topo do queixo e topo da testa.



O que é importante saber sobre blushs


Fatos sobre o blush na maquiagem para entender todas as suas potencialidades